Pages

segunda-feira


“Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vide; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado. Todavia eu mealegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é minha força, ele fará os meus pés como os dacorça, e me fará andar sobre os meus lugares altos.” Habacuque 3.17-19
Esses últimos dias tem sido de grande desafio para mim e para todo grupo. Como sempre acontece, toda vez que nos levantamos para cumprir a vontade de Deus obedecendo seu chamado, o inimigo se levanta com setas para desviar nossa atenção, nos atingir e nos fazer cair em suas ciladas. Por muitas vezes nos esquecemos disso e partimos rumo à vontade de Deus sem nos prepararmos em oração, jejum e também vigilância, como a Bíblia nos orienta. Todo essedespreparo muitas vezes nos deixa vulneráveis às estratégias do inimigo. Entretanto, pela graça do nosso Deus, Ele tem nos ensinado enquanto seres humanos falhos que somos, que a obra é dElee não nossa. Que nosso trabalho maior é descansar nEle. Muitas vezes nos pegamos em situações onde nossos olhos não estão em Deus completamente e, com isso, nosso foco muda. Como na história de Pedro, que enquanto esteve com seus olhos voltados para Deus permanecia de pé no sobrenatural, andando sobre as águas. Mas quando ele desvia seu olhar de Jesus e olha as circunstâncias que o cercavam (talvez a chuva, o vento, o barulho do mar agitado etc.) ele começa a afundar.
Sabe, muitas vezes algumas situações se levantam para tirar a nossa paz e o nosso olhar de Jesus e, quando essas situações acontecem, nos sentimos como se estivéssemos afundando. Esse é o papel do inimigo, pois ele veio para matar, roubar e destruir. Mas o que aprendemos quando lemos a passagem acima de Habacuque é que AINDA que as coisas andem mal, AINDA que as notícias não sejam muito boas, AINDA que o desânimo ou outras situações tentem nos dominar, AINDA assim precisamos nos alegrar no Senhor. Essa alegria é fruto de uma experiência com Deus que nos proporciona uma paz que esse mundo não é capaz de entender. Uma paz que brota do coração dependente, daquele que confia plenamente no Senhor. Muitas vezes nossa falta de paz é por agarrarmos aquilo que não temos capacidade de segurar. Com isso nos cansamos e nos frustramos. Me lembro também da experiência de Neemias com Sambalate e Tobias, dois dos homens que se opuseram à obra de restauração dos muros. Se você reparar, no capítulo 4 deNeemias é relatado todo esse movimento de oposição. Uma das estratégias do inimigo era se infiltrar no meio deles sem que eles percebessem (vs 11). Sua intenção era matá-los. Muitas vezes nossos inimigos se manifestam através de pessoas, situações ou até mesmo em sentimentos que encontram um lugar bem perto de nós. Eles tentam entrar por lugares escuros, ocultos, improváveis, e quando nos damos conta, eles estão tão perto, tão infiltrados, que qualquer ataque se torna fatal. Mas eu aprendo com Neemias e com os demais trabalhadores uma estratégia: avigilância. Se você observar dos versículos 16 a 18, o povo se preparou contra as artimanhas dos adversários e ficaram atentos aos possíveis ataques. Com uma mão trabalhavam nos muros, com a outra mão se defendiam. Quantas vezes colocamos as duas mãos na obra e nos esquecemos de nos defender!
O fato é que uma certeza precisa nos encher e nos sustentar quando as circunstâncias quiserem se sobrepor ao agir de Deus em favor das nossas vidas: O Senhor é a nossa força! Não há o que temer! Como encerra Habacuque, Ele nos faz andar em lugares altos. Que não andemos por vista, mas pela fé! Que o nosso olhar não se desvie dEle. Que nosso foco esteja nEle somente. Que nenhuma circunstância nos tire a alegria de pertencer a esse Deus que, constantemente, prova seu amor e cuidado em nossas vidas.
Transmita essa verdade para alguém e seja canal de Deus!

Fonte: EntreJovens

sábado

Pai, começa o começo!


Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - "pai, começa o começo!". O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito. Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, "começar o começo" de tantas cascas duras que encontro pelo caminho.

Hoje, minhas "tangerinas" são outras. Preciso "descascar" as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar, o esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios. 

Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis...... Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para "começar o começo" era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias. 

Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus: "Pai, começa o começo!". Ele não só "começará o começo", mas resolverá toda a situação para você. Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente neste ano. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: "Pai, começa o começo!".

Autor Desconhecido

quinta-feira

Poucas palavras...



Certa vez  um irmãozinho recebeu oportunidade para trazer uma saudação à igreja. Ele era um daqueles irmãos que não tiveram muito estudo, sendo simples até no modo de se vestir e se portar.


Era evidente a todos que ele não sabia falar muito bem, nem usar palavras pomposas, muito menos acertar no uso do plural e concordâncias. Mas ele não precisava disso pra que  pudesse dizer o essencial para aquela noite.

O essencial, em poucas palavras, foi justamente o que ele disse: “Jesus te ama! Ele me ama e me tirou do vício da bebida, e Ele quer te tirar da cadeia desse mundo cheio de pecado e dor, assim como fez comigo”.

Pronto! Isso já bastava.

Por anos ele fora escravizado por um vício e que o fazia bater em sua esposa e filhos. Porém, agora ele era um novo homem, uma nova criatura que, pela misericórdia de Deus estava pregando a sua palavra, e mesmo com seu modo “engraçado” que falava, estava salvando vidas através de seu testemunho.

Aquelas poucas palavras que ele disse foram usadas na pregação naquela noite, onde vidas aceitaram a Jesus como Salvador. Às vezes algo que parece ser algo tão simples, ou até mesmo engraçadas para nós, como as palavras que foram usadas por aquele homem, Deus as usa para tocar aos corações de 
quem pode estar muitas vezes naquela mesma situação.

Ele, somente Ele sabe a quem  usar  e como usar!

segunda-feira

INstante Musical #1

 

Inaugurando esse INstante Musical  trazemos essa bela canção da Kari Jobe "You are for me" com legenda. 

Clique e Confira!!!

terça-feira

sexta-feira

Fugir = Atitude de Coragem



Esse título é meio estranho, não é? Pois é, eu também fiquei assim... meio que... Como isso pode fazer sentido? Fugir é uma atitude de coragem?

Bom, então é melhor começar logo e explicar o título:
 “E ela lhe pegou pela sua roupa, dizendo: Deita-te comigo. E ele deixou a sua roupa na mão dela, e fugiu, e saiu para fora.” Gênesis 39:12

Esse texto refere-se a José, que, naquele momento, estava sendo tentado pela mulher de Potifar.  José era um grande homem naquela casa, e a Bíblia o descreve como sendo formoso, o que chamou a atenção daquela mulher.

No entanto, José era um homem temente a Deus e sabia que aquilo era uma armadilha para a sua queda, sabendo disso, o que ele fez? Simplesmente FUGIU! Para muitos, é considerado como uma “covardia”, mas eu considero tal atitude como algo louvável de quem tem e quer manter uma vida de comunhão com Deus. Paulo em sua 1ª carta aos Tessalonicenses 5:22 nos alerta: “Abstende-vos de toda a aparência do mal.”  

O ato de fugir não é uma tarefa fácil, pois o diabo utiliza suas astutas e tentadoras ciladas para nos jogar ao chão. Mas o que aconteceria se José caísse na rede que a ele foi lançada? Provavelmente, ele não teria ido para a prisão, não teria interpretado sonhos, não teria se tornado governador e muito menos teria reencontrado seus pais e seus irmãos
.  
Então valeria mesmo a pena se entregar ao pecado? Não! Mesmo José tendo enfrentado a prisão ele sabia que quem estava com ele, a quem fora fiel em todo o tempo, o exaltaria no momento certo, e para a “tristeza” de satanás, foi exatamente isso o que aconteceu!

Não permita que o diabo te engane com algo que parece ser bom, afinal o que Deus tem preparado pra nós é maior e muito melhor do que isso. Quando estiver em perigo, Ore! Leia a Bíblia! Seja Corajoso! Fuja para os braços de Cristo!

quarta-feira

Só mais 5 minutinhos Jesus...


Você também é desses que não conseguem acordar de primeira? Está sempre usando a função soneca do celular (eu abuso dela coitada)... Sempre pedindo os tais 5 minutinhos a mais...

Aliás, o que são só 5 minutinhos não é mesmo?
Mas, pense comigo... Se você juntar todos esses “5 minutinhos” perdidos todos os dias, quanto tempo isso vai dar?

Infelizmente, acabamos por usar essa mesma desculpa quando se trata do chamado de Deus para nossas vidas. Estamos sempre ocupados demais com nossos sonhos, nosso trabalho, nossa família, nossas tarefas da igreja... E por aí vai... Às vezes são tantas coisas que tomam nosso tempo que quando a gente vê já se passou mais um dia inteiro e nem um “Oi” dissemos pra Jesus.

Enquanto eu escrevo aqui, avalio a minha própria vida e pra ser sincera, tenho feito parte desses que sempre pedem mais um pouco de tempo.
Isso me lembra da passagem em que um homem fala com Jesus que deixasse que ele fosse sepultar primeiro o pai que havia morrido. O chamado de Jesus para aquele homem estava acontecendo naquele momento. A hora era aquela. Ele não poderia perder a oportunidade. E naquele momento ele deveria fazer uma escolha: o que seria mais importante? O morto ou Cristo?

Todos os dias passamos por essa situação, onde podemos escolher entre Jesus ou qualquer outra coisa que tome o seu lugar no nosso coração. Todos os dia temos a opção de tomar uma opção de servir a Cristo totalmente ou reservar para Ele apenas uma pequena participação no nosso dia.

Jesus está apenas esperando a nossa atitude. Não podemos ficar dormindo, inertes apenas esperando algo de Deus.
Todos os dias você pode escolher entre acordar e dedicar mais de si a Deus ou dormir mais 5 minutinhos. A escolha é sua... 

quinta-feira

"É o Tchan Gospel"? Como assim?




É amigos, parece brincadeira mas infelizmente não é! Com certeza você já deve ter ouvido alguma versão gospel de um grande sucesso secular.

Já ouvi  inúmeras dessas versões que, na minha opinião, não tem propósito algum de louvar a Deus, a não ser o de se aparecer! Não é necessário pegarmos uma música secular e transfomá-la, ou melhor, embustí-la como sendo evangélica, gospel ou qualquer outro nome que você prefira dar, pois toda vez que alguém ouví-la, logo se recordará da “outra”.Os salvos em Cristo não  precisam pegar um exemplo maltrapilho e mundano para louvar a Ele, pois é Ele mesmo quem dá o talento a cada um.

Conforme disse a Joyce em seu blog e concordo com ela:” Mais importante que cantar músicas é entender a essência delas”. Mas o que acontece é que muitas pessoas, principalmente nós jovens, levamos muito no “nada a ver” e acabamos nos comportando de uma forma mais complacente quanto a isso, aceitando de braços abertos essa paródia “feita pra Deus” só porque é engraçado, ou só porque é “o hit do momento”.

No entanto, não estou dizendo que devemos ser sisudos, pelo contrário, a natureza do salvo em Cristo é ser alegre, pois tem motivos pra isso! Porém isso é diferente e tudo tem um limite, já dizia Paulo em sua carta aos Coríntios capítulo 6 vers. 12 “Todas as coisas me são licitas, mas nem todas as coisas me convêm.” 

Se devemos ser o sal da terra e a luz do mundo, acredito que essa não seja a melhor forma de evangelizar e de mostrarmos a essência e a diferença que Deus é em nossa vida!


Jesus, mas e o Pai?

"Disse Filipe: "Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta".Jesus respondeu: "Você não me conhece, Filipe, mesmo depois de eu ter estado com vocês durante tanto tempo? Quem me vê, vê o Pai. Como você pode dizer: ‘Mostra-nos o Pai’? Você não crê que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu lhes digo não são apenas minhas. Pelo contrário, o Pai, que vive em mim, está realizando a sua obra."
João 14. 8-10
Nesse texto uma coisa tem me chamado a atenção. Após estar com Jesus durante todo o seu ministério, Felipe pede a Ele que lhe mostre o Pai, ao passo que Jesus lhe responde: “Felipe depois de tudo isso você ainda me pede para mostrar o Pai? Eu e o Pai somos um. Quem me vê, vê a Ele. O que mais você quer?”

Às vezes, após tempos de caminhada, Deus nos leva a uma situação que vai exigir algo além daquilo que estamos acostumados, algo que vai nos tirar da nossa zona de conforto. E é nesse momento em que costumamos nos portar como Felipe diante de Jesus. Mostramos toda a nossa insegurança sobre o que Ele tem nos revelado, sobre quem Ele é e o que quer de nós.

Uma coisa que tenho aprendido é que isso revela mais sobre a nossa falta de fé em Deus, do que sobre a nossa capacidade de realizar algo. Após tempos com Ele, ainda não sabemos quem Ele é, e isso é preocupante. Como podemos nos dizer cristãos se nem conhecemos aquele que é o centro de tudo o que cremos?

Deus nos chama para nos levantarmos e pararmos de viver um evangelho medíocre, pobre no conhecimento de Cristo, alimentado apenas de palavras de homens. O que temos visto hoje, são pessoas como Felipe, que vivem um evangelho sem profundidade, sem um relacionamento com Jesus, que estão no meio cristão há séculos, mas sem se dar conta de quem realmente é Jesus e o que Ele pode  fazer.

Jesus é Deus! Ele se mostra a nós todos os dias. Basta apenas pararmos e prestarmos atenção. É hora de aprofundar num relacionamento de amor com Deus, de conhecer Jesus em toda a sua essência.

quarta-feira

Humor IN Tirinhas #2

 Talvez um copo de água em cima da televisão resolva irmã!


www.gospeltiras.blogspot.com

Humor IN Tirinhas #1

O Espelho Distorcido

Dias atrás estava  vendo um programa de TV que mostrava a vida filhos de grandes empresários... sabe como é ver um cara da sua idade com uma Ferrari, motos, iates, festas badaladas e viajens pra fora do país quando quisesse? Parece ser algo tão bom não é? Ter tudo o que o dinheiro pode comprar.

Também vemos na mídia, principalmente na TV, quais são os valores que o mundo louva ou as pessoas que por ele são exaltadas, como por exemplo, um recente vencedor de reality show. Então olhamos no espelho e parecemos ser tão pequenos e tão deslocados da realidade...

Se você está se sentindo vazio ou até mesmo envergonhado por não ser aquilo que queria ser, então você está olhando para o espelho errado, o espelho distorcido! Nosso padrão de cristão é diferente, não é o padrão do mundo! Temos que nos ver e viver segundo a Bíblia, afinal, ela é o nosso manual que contém a vontade do Pai para conosco!

Lembre-se de uma coisa: Se você tem Deus, você tem tudo!

Só é preciso entender que, antes, éramos escravos, mas fomos feitos Filhos de Deus.  Saiba que Ele tem preparado o melhor para nós! E o mais importante, saiba que aqui não é seu lugar!

Dividindo e Caindo

Mas, conhecendo ele os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino, dividido contra si mesmo, será assolado; e a casa, dividida contra si mesma, cairá.  
Lucas 11:17


Ultimamente tenho lido  muitas coisas na internet, sobre ditos cristãos criticando outros cristãos, condenando doutrinas, práticas, estilos, etc... 
Creio que isso pode até ser considerado normal, uma vez que sempre teremos divergências a respeito das revelações Bíblicas. 
Na verdade, o que chamou a minha atenção, é como muitas dessas pessoas gostam de pagar de intelectuais, lançando versículos que em que baseiam as suas teses, mas são poucas as que realmente se preocupam em fazer algo para mudar a realidade da igreja. 
Muitas delas preferiram simplesmente abandonar um sistema que elas consideraram falho e hoje seguem sozinhas. 
Não estou aqui para defender as religiões especificamente, tampouco para fazer propaganda de um ou outro movimento, mas o que me entristece realmente é ver que as igrejas tem ficado vazias, carecendo de ajuda e são poucas as pessoas dispostas a ajudar. 
Jesus disse que um reino divido contra ele mesmo não consegue se manter. Como poderemos evangelizar um mundo necessitado e mostrar-lhe o amor de Deus se nem mesmo conseguimos amar aqueles que estão mais perto de nós, nossos irmãos? 
Há sim a necessidade de que se levantem pessoas que tenham coragem de mostrar que a igreja de hoje está adotando práticas diferentes daquelas pregadas por Jesus, que há coisas que precisam ser mudadas, mas é necessário que essas pessoas não se isolem completamente e criem um casulo em volta de si, por não admitirem seguir uma igreja que seja falha. 
Queria abrir os olhos dessas pessoas: Não existe uma igreja perfeita! 
Mas aquela que todos os dias busca crescer em Cristo e não cometer os mesmo erros, essa sim é a igreja que precisa existir. 
Que possamos ser sim, pessoas questionadoras, que não aceitam qualquer conceito como doutrina, mas que não nos esqueçamos nunca que necessitamos estar unidos, se quisermos fazer alguma diferença nesse mundo. 

sexta-feira

E se Jesus voltasse daqui a uma hora?

Imagino que você tenha muitos projetos, como terminar a faculdade ou ingressar nela, ser um profissional de ponta, encontrar uma pessoa ideal para um relacionamento feliz e duradouro...
Mas, e se Jesus voltar antes da concretização de todos os seus planos? Afinal, estamos apenas hospedados neste mundo (Hb 11.13 e 1º Pd 2.11).


Sabia que o Senhor Jesus pode nos arrebatar a qualquer momento? E não venha me dizer que você não crê nessa promessa, pois o cristão que se preza ama a vinda de Cristo (2Tm 4.8).
Por isso, devemos pensar nas coisas que são do céu e buscá-las (Cl 3.1-2). Ou seja, a despeito de valorizarmos aos cuidados desta vida, eles não são a nossa prioridade. Entendeu? Não?!


Então vou ser um pouco mais claro.


Não estou sugerindo que seja necessário desprezar as coisas importantes da vida (1ª Co 6.12 e 10.23). Mas, se você está vidrado nelas, priorizando-as, precisa entender que tudo aqui é secundário e passageiro, posto que estamos hospedados neste mundo. A nossa habitação está no céu (Fp 3.19-20).


Veja que analogia interessante: Jesus deve ser o morador da nossa casa (vida), e nós, peregrinos neste mundo. Quando consideramos apenas hóspedes da nossa vida, agimos como se fôssemos permanecer para sempre na Terra.


Bem, e se Jesus voltasse daqui a uma hora? Se você ama o Senhor e o serve, não há o que temer, pois ele mesmo disse: "Ñão se turbe o vosso coração; credes em Deus, credes também em mim. Na cas de meu Pai há muitas moradas...". Não se esqueça de que a aeronave rumo à eternidade partirá daqui a pouco... Você está preparado para deixar o Hotel Planeta Terra, que tem coisas boas, porém passageiras, e mudar-se definitivamente para a sua Casa Celestial?






Ciro Sanches Zibordi
Adaptado da Revista Geração JC (Ano IX - nº 71)

Há mais entre o Twitter e a terra...



Um tweet do @SantoHumor dia desses me chamou a atenção.
Nele, fazia menção a uma conversa entre Deus e um crente, onde o Senhor perguntava o que o crente havia feito por ele, ao que o mesmo respondeu: O Senhor não viu os meus tweets?
Muitas vezes nos preocupamos em passar uma imagem “gospel” para aqueles que nos seguem, de modo a alcançar algum status ou reconhecimento. Mas nos esquecemos de seguir na vida real aquilo que divulgamos nas redes sociais.
Eu queria convidar você a viver mais o Evangelho. Não digo que é errado divulgar mensagens evangélicas, mas preocupe-se em avaliar primeiramente se ao menos você tenta viver aquilo que prega como ideal.
E chega de um Evangelho vazio. 

quinta-feira

E se Deus tivesse MSN?

Observa-se que o uso da Internet tem  tido enorme crescimento em nossos dias. Com certeza ela é uma excelente ferramenta para estudos escolares, esclarecimento de dúvidas, conversa com amigos, etc.


Dentre esses usos da Internet, quero destacar o de conversa com amigos. Temos várias redes sociais e mensageiros que, cá pra nós, quebram um galho quando precisamos falar com alguém, haja vista que não se paga interurbano para falar com uma pessoa que está a vários quilômetros de nós. E é sobre um desses mensageiros  instantâneos que irei tratar:  o MSN Messenger.


Analisando o tempo que eu passo com meus amigos no MSN, me divertindo, jogando conversa fora, pensei na possibilidade de Deus  também ter MSN para que eu falasse com Ele.  Parece que ficaria tão fácil, não é verdade? Eu e você poderíamos entrar a qualquer momento e falar, pois Ele sempre estaria online!

 Mas por outro lado, se Deus tivesse MSN será que nós iríamos entrar todos os dias para falar com ele? Entraríamos como invisíveis para ele? Ou o bloquearíamos por um determinado tempo porque simplesmente não queremos falar com ele naquele momento pela culpa que sentimos?


Me lembrei do capítulo 3 do Livro de Gênesis que narra a história de Adão e Eva, que, após pecarem, fugiram da presença de Deus, escondendo-se dele. Será que essa não seria nossa mesma reação ao entrarmos no MSN e o vermos lá?


É claro que este texto é apenas para chamar sua atenção ao tempo gasto de conversa com Deus, pois nós, como salvos em Cristo, sabemos que não é necessário ter um computador para falarmos com Deus, mas sim, orarmos, pois é através dela, a oração, que podemos conversar com Deus, uma ferramenta mais que perfeita para entrarmos em contato com ele, pois não trava e muito menos precisa de atualizações.


                        Agora, pare e pense: quanto tempo você fica “online” com Deus?